Henrique Silva

 

Henrique Galvão da Silva é artista plástico formado pela Universidade Estadual de Campinas. Atua como professor na rede de Ensino de São Bernardo do Campo. 

 

APRESENTAÇÃO   

 

Resumo da comunicação

"A EDUCAÇÃO PELO PRAZER: RELAÇÕES ENTRE HEDONISMO E GESTÃO ESCOLAR"

Considerar a influência do hedonismo na educação, problematizar esta relação em buscando possíveis soluções de gestão. Como se dá a influência do hedonismo em nossa sociedade, e na educação em particular? 

Nossa sociedade é permeada por valores de satisfação e qualidade. Em todo o lugar se fala em qualidade de ensino. Mas o que seria qualidade de ensino ou satisfação escolar? São palavras que não são bem definidas, servindo o seu significado amplo e vago a ser repetido em discursos vazios. Qualquer política pública é feita em nome da qualidade mesmo que leve ao seu contrário. É preciso, portanto analisar este conceito apontando as falácias em que ele é comumente usado. Neste estudo conceituaremos a qualidade à luz do hedonismo, filosofia que entende o prazer como a finalidade da vida. Isso nos levará a conceitos como felicidade escolar e satisfação cultural, e analisaremos as praticas de gestão pela ótica dessas ideias. 

Para grande parte dos profissionais da educação é bastante clara a insatisfação da comunidade escolar com os serviços de educação. Isso, entretanto, poucas vezes chega a ser estruturado como uma crítica ás práticas educativas. Na maioria das vezes a insatisfação, a indiferença e o tédio são considerados elementos inseparáveis do ensino e encarados com incrível naturalidade. A felicidade escolar é um conceito que é pouco considerado em termos do discurso acadêmico e praticamente inexistente quando analisamos as práticas pedagógicas em nossas instituições de ensino. Valorizar essa perspectiva ao mesmo tempo em que se aponta métodos para aplicála pode lançar novas luzes sobre os desafios do ensino brasileiro. 

No presente projeto pretende-se apontar relações entre hedonismo e gestão escolar. Levantar relações históricas entre educação e hedonismo. Problematizar a relação entre hedonismo e educação. Apontar caminhos para o hedonismo como ferramenta de gestão.